segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Justiça adia júri de acusados de matar advogado no Pará

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) adiou nesta segunda-feira (22) o júri dos réus Albenor Moura de Souza e Luiz Miguel Rodrigues Lobo. Os dois homens são acusados de participação no assassinato do advogado Raimundo Messias Oliveira de Souza, morto em 2004, no município de Jacareacanga, no oeste do Pará, por causa de uma suposta dívida de combustível no valor de R$ 1 milhão.

                     
De acordo com a assessoria do TJPA, o adiamento foi solicitado pelos advogados de defesa que consideram fundamental a presença de todas as testemunhas. A Justiça acatou o pedido e tornará a intimá-las novamente. Além dos réus, outras três pessoas são acusadas de envolvimento no homicídio. Ainda não há nova data para o julgamento.

Segundo o inquérito policial, a vítima mantinha uma disputa com empresários locais por uma cooperativa de mineração na região do Porto Rico, em Jacareacanga. O advogado foi dado como desaparecido, até que seu corpo foi encontrado 50 dias depois, enterrado em um poço desativado localizado no posto de combustível de um dos acusados.

G1/PA

Nenhum comentário:

Postar um comentário