terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

BR 163: impasse sobre energia elétrica prossegue

O movimento Projeto de Luz para Todos (PLT), que interditou a rodovia BR-163 nas proximidades do distrito de Moraes Almeida, município de Itaituba, sudoeste do estado nos últimos dias, seguem reivindicando que seja implantada energia na região garimpeira com aproximadamente 392 km de rede elétrica  de 34,5Kv.

De acordo com Davi Menezes, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Itaituba, o Diretor Regional Executivo de Relacionamento com o Cliente no Oeste do Pará, teria afirmado que para se fazer a implantação da rede na região garimpeira, primeiramente é necessário fazer a implementação na  rede de Novo Progresso até Moraes Almeida para 138 Kv, com uma subestação de rebaixamento em Moraes, pois o circuito hoje opera em 34,5 Kv, não comporta a expansão. Sendo de competência da Celpa, a operadora não teria recursos para isto em seu orçamento de 2016.

Ainda segundo Davi, a solução seria recorrer ao Governo Federal, já que o valor do cronograma de obra para se fazer este levantamento de capacidade de carga  esta na ordem de R$ 150 milhões. O senador Paulo Rocha, os deputados federais José Geraldo e Airton Faleiro, além de vereadores de Itaituba,  estão mobilizados  para que o assunto seja resolvido com rapidez.

A rodovia Cuiabá-Santarém hoje é o principal corredor de exportação do agronegócio do Mato Grosso para Europa. Com a interdição, grandes prejuízos foram observados pelas empresas, já que a via atende dois portos de transbordo em Miritituba e um em Santarém.


(DOL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário