terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Agências do MTE em Santarém e Itaituba são as piores do Estado

Sindicato dos Servidores Públicos Federais, em Itaituba, realizam manifestação para cobrar providências do Ministério.
Na manhã desta terça-feira (18), aconteceu uma manifestação pacífica protagonizada por integrantes da Subsede do Sindicato dos Servidores Públicos Federais (Sintsep/Pa) em frente à agência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) em Itaituba, Oeste do Estado, ocasião em que foram apresentados vários problemas que vêm sistematicamente comprometendo o andamento dos serviços prestados.

A agência do MTE em Itaituba atende a uma média de oitenta pessoas por dia, independente dos períodos de recepção do Seguro Defeso, quando o número cresce expressivamente e pode ultrapassar os 150 atendimentos/dia. Inoportunamente, no momento da manifestação dos integrantes do Sintsep, havia, pelo menos, oitenta pessoas, pescadores do município de Aveiro que estavam em busca de resolverem a questão do Seguro Defeso, benefício pago no período em que as espécies de peixes mais comercializadas na região estão proibidas de serem capturadas, transportadas ou comercializadas.

Os usuários se acomodavam de qualquer maneira no prédio que está praticamente em ruínas. A começar pela entrada, onde uma velha caminhonete permanece, quebrada, sem uso há anos. O corredor de acesso às mesas de atendimento não tem iluminação. As luminárias pendem do teto, que também está com o reboco danificado, ameaçando desabar em pedaços. 
A instalação elétrica está completamente comprometida, ameaçando a segurança, especialmente neste período de chuvas. Até mesmo as mesas, cadeiras e outros móveis estão imprestáveis. Alguns já foram jogados fora, como os arquivos de ferro, que não ofereciam mais condições de uso. 

Por causa disso, vários documentos estão armazenados em caixas, correndo o riso de serem extraviados. “É inadmissível que enfrentemos uma situação como essa em um município como Itaituba, com mais de 120 mil habitantes, sem contar com os usuários de outros municípios. E o que é mais vergonhoso é que essa realidade não é exclusividade nossa. Sabemos que a agência de Santarém também está em condições inadequadas e até a Superintendência, em Belém, foi alvo de uma ação e está parcialmente interditada. Até onde vamos ser obrigados a conviver com esse descaso?”, questionou o assessor da Subsede do Sintep, Mauro Silva.
Assessor da subsede do sintep: Mauro Silva
A reportagem do Tapajós em foco foi autorizada a adentrar o prédio e deparou com situações cada vez mais escabrosas. Apesar do ambiente ser climatizado, as portas precisam permanecer abertas, o que encaminha para outra situação. Segundo a chefe da agência, Marcela Mota, por várias vezes, os servidores encontraram aranhas, percevejos, baratas e até ratos “passeando” pelo chão. 

Também já foram encontrados animais peçonhentos e os mosquitos perturbam praticamente o dia todo. O quintal do prédio está completamente invadido pelo mato, o que esconde até o sistema de comunicação, um outro obstáculo para a prestação de um bom serviço. 

O sinal de Internet vive fora do ar, e os servidores já não sabem que “desculpa” podem dar aos usuários, que reclamam constantemente. “Nós vivemos em um ambiente completamente inadequado. Sabemos que o problema não é só em Itaituba, mas isso, pra um órgão como o Ministério do Trabalho, é uma situação inaceitável. Esperamos, a partir dessa exposição de problemas, que sejam tomadas algumas providências. Queremos prestar um bom serviço, mas, infelizmente, o nosso ambiente de trabalho não oferece as condições necessárias para tal”, depõe Marcela Mota.
Marcela Mota - MTE
A presidente da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Itaituba, advogada Cristina Bueno, foi chamada para acompanhar a manifestação e se disse chocada com o que viu. “Esse é um exemplo claro de descaso. Ver todas essas pessoas sentadas no chão, sem um lugar cômodo e confortável para esperar pelo atendimento, nos faz concluir que precisamos tomar providências de imediato. Nós vamos, enquanto OAB, entrar em contato com a nossa Seção do Estado e comunicar a situação, esperando que as providências possam ser tomadas o mais breve possível”, resumiu a advogada.
Pres: OAB Itaituba-pa
A agência do MTE em Itaituba tem abrangência nos municípios de Trairão, Novo Progresso, Jacareacanga, Aveiro, Rurópolis, Placas e o distrito de Castelo dos Sonhos, que pertence ao território de Altamira.


Redação: Mauro Torres (Tapajosemfoco.blogspot.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário