quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Semmap denuncia crime ambiental




Os fiscais da Secretaria de Meio Ambiente do Município (Semmap) fizeram fotos nos locais para reforçar a denúncia de crime ambiental. Na área de cerca de dez mil metros quadrados, próximo à comunidade de Boa Vista do Km 28, a empresa, que já foi identificada pela secretaria, devastou parte da mata ciliar por uma extensão de mais de cinquenta metros, além de uma outra faixa de floresta até a margem da rodovia Transamazônica. 

Os fiscais descobriram, ainda, que a intenção era construir um porto na margem do rio Tapajós e um posto de combustível na margem da rodovia. O secretário Walfredo Marques informou à reportagem que outras duas situações foram flagradas, e os responsáveis, que ainda não apresentaram a devida autorização para os empreendimentos, já foram notificados.

Em uma outra área, próxima à primeira, um outro empresário derrubou árvores protegidas por Lei Federal e não apresentou justificativa. Já na zona portuária da estrada do Paredão, próximo à sede da AABB, uma outra empresa construiu uma enorme rampa adentrando a praia, o que fere o Código Ambiental.

Depois de aderir ao programa Municípios Verdes, Itaituba passou a ter as ações de fiscalização reforçadas pela Secretaria de Meio Ambiente do Estado (Sema) e pelos demais organismos de fiscalização e controle ambiental do governo Federal. E foi justamente através de uma denúncia da Sema que a Secretaria Municipal identificou as possíveis agressões ao meio ambiente. Os notificados têm até o dia 10 de janeiro para apresentarem as devidas licenças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário