sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Santarém: preso professor suspeito de estuprar aluno em 2010

Um professor de 51 anos foi preso na manhã desta sexta-feira (24), suspeito de estuprar um jovem de 17 anos, em 2010, no município de Santarém, oeste do Pará. De acordo com a polícia, o mandado de prisão foi cumprido no momento em que ele estava saindo do prédio da 5ª Unidade Regional de Ensino (5ª URE).
Professor disse que vídeo em que aparece tendo relações sexuais foi uma brincadeira. (Foto: Luana Leão/G1)
Desde o crime, o homem nunca se apresentou na delegacia e era considerado foragido da Justiça. Na delegacia, ele contou que, após o caso, foi para Manaus (AM) e chegou a fazer faculdade na capital.


Segundo o delegado de Polícia Civil, Nelson Nascimento, na época, o caso foi denunciado à polícia depois que um vídeo em que ele aparece fazendo relações sexuais com a vítima foi divulgado na internet. A polícia começou as buscas pelo professor após receber denúncias de que ele tinha retornado à cidade. “Foi filmado o ato sexual e várias pessoas receberam as imagens, então foi muito divulgado e ele não havia sido encontrado antes. Com essas informações que recebemos foi possível fazer a prisão dele”, enfatiza.

Em entrevista, o professor Eduardo Alves Cardoso declarou que ele aparece no vídeo com o jovem, mas ressaltou que tudo era uma brincadeira: “Como professor, eu não acreditei que fosse um crime, porque ali não aconteceu nada. Foi feita uma filmagem, uma imagem minha, sou eu mesmo que estou lá, mas era tudo brincadeira, eu queria ajudar ele, para que ele não fizesse isso, aí as coisas foram para outro lado, dizendo que eu tinha dopado o rapaz, e eu nem bebo. Como ia dopar se não tinha nem como dopar. Hoje para mais esclarecimentos, o juiz vai ouvir os dois lados”.

O professor contou que está em Santarém desde dezembro. Segundo ele, a viagem para Manaus ocorreu após ter a casa depredada por moradores. Ele explicou ao G1 porque não se apresentou na Delegacia de Polícia Civil. “No primeiro momento, quando o delegado esteve na minha residência, eu achava que ele já ia me trazer, mas ele disse: ‘tal dia tu vai te apresentar’, então ele marcou um dia para mim, e logo em seguida, houve aquele tumulto lá em casa, um quebra-quebra, e eu saí, porque eu morava com as crianças”, disse Cardoso.

De acordo com a polícia, o professor será levado à Penitenciária Agrícola Silvio Hall de Moura, em Cucurunã e responderá por estupro de vulnerável, podendo pegar de 8 a 15 anos de prisão, em regime fechado.
Entenda o caso

Em junho de 2010, o professor Eduardo Alves Cardoso foi afastado da função suspeito de estuprar um jovem de 17 anos. O caso foi denunciado à polícia, depois que começou a circular na internet um vídeo, onde ele e a vítima aparecem mantendo relações sexuais. Após ser intimado a prestar esclarecimentos, o professor viajou para Manaus.

G1/Santarém

Nenhum comentário:

Postar um comentário