quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Família de vítima com caminhão tanque lamenta acidente

Técnicos do IML foram até o local do acidente na tentativa de recolher objetos ou qualquer peça que possa reforçar um trabalho de perícia mais detalhado para identificar as causas do acidente. Mas, em princípio, a hipótese lançada é a de falha humana, apesar da experiência do motorista. A principal reclamação de quem trafega pelo local é a falta de uma sinalização mais adequada, apesar da grande quantidade de placas de alerta colocadas pela extensão de duzentos metros, antes do desvio.

 A família de Denilson Rodrigues da Silva, o motorista que morreu no acidente, tomou conhecimento do fato minutos depois do ocorrido e foi até o local, onde o caminhão ainda ardia em chamas. Pouco restou do corpo do motorista, o que poderia dificultar a identificação da vítima. Mas, pelo conhecimento que o rapaz tinha, não houve dúvidas de que se tratava de Denilson, principalmente pelas características do caminhão. O irmão dele conta que o motorista passou pouco tempo no Trairão, antes de seguir viagem para carregar o caminhão, que iria para a comunidade de Aruri.

A família da vítima foi até a Seccional para obter maiores detalhes sobre o que aconteceu. Foram momentos de angústia e comoção, principalmente por parte da mãe de Denilson, que ainda custava a acreditar que havia perdido o filho.


Nenhum comentário:

Postar um comentário