sábado, 18 de janeiro de 2014

CPRM aponta áreas de risco em 29 municípios paraenses e Itaituba aparece na lista

O Serviço Geológico do Brasil (CPRM), antiga Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais, apontou a existência de pelo menos 168 setores de risco em 29 municípios paraenses, entre 2012 e este ano. Os dados pertencem ao balanço parcial do mapeamento destes setores, divulgado ontem, e que foram encaminhados para os órgãos de Defesa Civil das cidades pesquisadas e também do Estado.
(Miritituba-Arq Blog)

(Miritituba-Arq. Blog)
Os números também revelam que quase 85 mil paraenses vivem em áreas de riscos de alagamentos, deslizamentos e assoreamento de terras. Até o final do ano, outras seis cidades paraenses terão as áreas de riscos mapeadas.

O mapeamento das áreas de risco pelo CPRM começou a ser desenvolvido em 2012. Entre as cidades que já estão com o estudo concluído estão Belém, Altamira, Marabá, Óbidos, Santarém, Parauapebas, Anapu, Eldorado dos Carajás, Itaituba e Vitória do Xingu. Algumas delas sofrem constantes alagamentos devido as cheias de alguns rios no período chuvoso.

Os dados geológicos são preocupantes e indicam que 84.915 pessoas vivem em 20.931 moradias erguidas nas mais diversas áreas de risco. Além dos órgãos de defesa civil, o estudo foi encaminhado para o banco nacional de dados do Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemadem) e ao Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad).
(Diário do Pará)


Nenhum comentário:

Postar um comentário