segunda-feira, 1 de julho de 2013

BR-163 está interditada por tempo indeterminado em Trairão

O movimento é pacífico, vem de uma ação articulada com os demais municípios da região Oeste Paraense e o fechamento é por tempo indeterminado, até que as autoridades se manifestem.


Por volta das três horas da madrugada desta segunda-feira (01), moradores do município de Trairão, no Oeste Paraense, voltaram a interditar um trecho da BR-163, na entrada da Cidade, sentido Santarém/Itaituba.


Os manifestantes apresentam uma série de reivindicações, entre elas está a diminuição da truculência da fiscalização do IBAMA e ICMBIO, devolução ou indenização dos equipamentos apreendidos e/ou queimados; diminuição da reserva legal; retomada das obras de asfaltamento dessa rodovia, implantação de lombadas rotatórias e passarelas no perímetro urbano da BR 163, a elaboração de um plano de segurança pública para a região, mais agilidades nas ações dos governos Federal, Estadual e Municipal, nos quesitos: SEMA, TERRA LEGAL,INCRA,IBAMA e ICMBIO,DENIT, CELPA e PREFEITURA; aceleração nos processos de emancipação do Distrito de Caracol, expansão das universidades do Oeste do Pará (UFOPA), UEPA, IFPA, além de investimentos para o avanço tecnológico na agricultura familiar, economia florestal, pesqueira, agropecuária.


O movimento é pacífico, vem de uma ação articulada com os demais municípios da região Oeste do Estado do Pará e de acordo com membros da comissão organizadora do protesto, o fechamento é por tempo indeterminado, até que as autoridades se manifestam perante os manifestantes.

O Prefeito de Trairão, Danilo Miranda, está pronto para receber a comissão organizadora para uma reunião que poderá acontecer nesta terça-feira (02), segundo informações passadas à reportagem por uma das lideranças do movimento, inclusive, o prefeito de Trairão recebeu em seu gabinete na manhã desta segunda-feira (01), o empresário Aparecido, o qual é membro da comissão e representante do setor madeireiro.

A cidade de Trairão está totalmente parada, todos os comércios fecharam as portas, somente padarias e açougues e borracharias estão funcionando. Se não for tomada uma providencia o mais rápido possível, a cidade poderá ficar um caos total, sobretudo, por conta da paralisação do comércio local.

Filas de carretas já começam a se formar ao longo da BR, passageiros só passam através de baldeação nos ônibus, o movimento está organizado, todavia, é bom lembrar às lideranças da manifestação, que todo o cuidado é pouco quanto à política partidária. Está na hora de desarmar os palanques, todos se unirem e lutarem realmente pelos interesses do povo, sem intenção de se auto-promover politicamente. Cabe destacar, ainda, que, enquanto não se desarmarem os palanques (haja vista a eleição encerrou há quase um ano) ninguém chegará a lugar algum e Município algum se desenvolverá. Isso é fato.

Fonte: RG 15/O Impacto e Portal Trairense

Nenhum comentário:

Postar um comentário