quarta-feira, 19 de junho de 2013

Jacareacanga: MPE e sociedade constroem propostas para melhoria da trafegabilidade na Transamazônica


Com o objetivo de estabelecer diálogo com a comunidade local, o Ministério Público Estadual através da promotora de justiça Maria Raimunda realizou hoje, 19, uma audiência pública onde discutiu com a população jacareacanguense propostas que visem diminuir o índice de acidentes na rodovia Transamazônica no trecho Jacareacanga/Itaituba e Jacareacanga/Apui-AM.






O evento aconteceu no auditório da Escola Municipal Carmem Valente da Silva e contou com a presença do juiz da Comarca local Cleytonei Passos Ferreira, do prefeito Raulien Queiroz, vereadores, representantes de igrejas, representantes sindicais e o povo em geral.

Após a leitura do regimento quer norteou a audiência pública, a promotora de justiça Maria Raimunda deu por aberta a reunião. “Uma das grandes preocupações é a segurança no tráfego da Transamazônica. Esta audiência pública tem o fim de trazer à tona as necessidades da população. Por isto esta reunião tem um fim social sem conotação política e desta forma será concluída dentro de um processo democrático”, disciplinou a promotora.

O Juiz Cleytonei Passos Ferreira ao se pronunciar lembrou-se do último acidente na rodovia Transamazônica ocorrido em meados de abril deste ano que vitimou o delegado de Policia Civil Antônio Carlos. Para o magistrado o Governo Federal está em dívida com a região, uma vez que desde a década de 70 que se fala em asfaltar a Transamazônica.

Para o prefeito Raulien Queiroz, transitar na rodovia Transamazônica na década de 90 era impossível. “Nesta época não dava pra definir onde eram os limites da estrada e onde começava a mata”, disse o prefeito, acrescentando que em 2008 muitas vezes pernoitou na estrada devido aos atoleiros.

Com a intervenção do Deputado Zé Geraldo através de uma emenda parlamentar vários trechos foram recuperados e outros foram reconstruídos. O Brasil está reivindicando seus direitos e porque não reivindicarmos também direito à trafegabilidade de qualidade?”, argumenta o prefeito.

Após os discursos das autoridades, a promotora de Justiça Maria Raimunda abriu espaço para apresentação de propostas que serão encaminhadas às autoridades federais e estaduais. Três  propostas foram construídas. O prefeito Raulien Queiroz apresentou uma proposta de que fosse feito um relatório dos pontos críticos com acervo fotográfico nos trechos Jacareacanga/Apui-AM e Jacareacanga/Itaituba. O relatório será entregue pela prefeitura ao Ministério Público até o próximo dia 5 de julho.

A segunda proposta foi provocada pela vereadora Edileuza Viana quando falou sobre a situação dos veículos que transportam passageiros entre Apui/Am, Jacareacanga e Itaituba. A promotora de justiça sugeriu que fosse marcada uma reunião com representantes das empresas e de proprietários de veículos que transportam passageiros entre os três municípios.

A terceira proposta será ao acesso aos contratos celebrados entre o Departamento Nacional de Infraestruturas e Transportes-Denit e a empresa responsável pela recuperação da rodovia.

De acordo com a promotora de Justiça Maria Raimunda as propostas com as reivindicações e um abaixo assinado da população local serão enviados ao Governo Federal, ao Senado Federal, Governo Estadual, Ministério Público Federal. Todas as propostas e prazos foram aprovados pelos presentes na audiência pública. O evento contou com a parceria do Judiciário e da Prefeitura de Jacareacanga.

Texto e fotos

Nonato Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário