quarta-feira, 5 de junho de 2013

Dilma sanciona leis que criam universidades no PA, CE e BA

A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta quarta-feira (5) as leis que criam quatro universidades federais: a federal do sul da Bahia (UFESBA), do oeste da Bahia (UFOB), do sul e sudeste do Pará (UNIFESSPA) e do Cariri, no Ceará (UFCA). De acordo com o governo, as quatro universidades juntas vão ofertar 145 cursos e poderão atender 38 mil alunos.
 
 (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)
O ministro da Educação, Aloísio Mercadante, que estava junto com a presidente Dilma na cerimônia de criação das novas instituições, disse que a criação das universidades faz parte das ações do governo dentro do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais Brasileiras (Reuni). “Esse esforço do Reuni foi decisivo na ampliação da rede federal de educação”, afirmou.


De acordo com o ministro, após o Reuni, o número de vagas em universidades federais cresceu 153% e atualmente há 63 instituições dividas em 321 campi em todo o país. O governo, disse Mercadante, está fazendo um “esforço” para expandir o ensino superior no Nordeste, região que tem apenas 10% do número total de pós-graduandos de universidades federais no Brasil.

Novas universidades

A Universidade Federal do Cariri (UFCA) oferecerá 27 cursos a cerca de 6.500 estudantes, segundo dados apresentados pelo ministro da Educação. A Universidade Federal do Ceará será a responsável pela construção da nova instituição, que terá campi nos municípios de Juazeiro do Norte, Barbalha e Crato.

A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) atenderá 128 mil estudantes em 47 cursos em campi localizados nos municípios de Marabá, Rondon do Pará, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu e Xinguara.

Na Bahia, serão duas instituições. A Universidade Federal  do Oeste da Bahia (Ufob) terá uma sede em Barreiras, além de campi em Bom Jesus da Lapa, Barra e Santa Maria da Vitória. A Ufob oferecerá 35 cursos e terá capacidade de receber 7,9 mil estudantes, de acordo com o ministro.

A outra instituição baiana será a Universidade Federal do Sul da Bahia (Ufesba), que terá 36 cursos a 11,1 mil estudantes. A sede será em Itabuna e haverá campi em Porto Seguro e em Teixeira de Freitas.

G1/PA

Nenhum comentário:

Postar um comentário