quarta-feira, 22 de maio de 2013

População de Jacareacanga cobra da Celpa mais respeito


Cerca de 500 pessoas ocuparam na tarde desta quarta feita (21) por duas horas a usina termoelétrica da Celpa em Jacareacanga, em protesto pela falta de energia firme e por causa do racionamento que já se estende por mais de 30 dias.

 
A qualidade da prestação de serviços da Celpa à população de Jacareacanga chegou ao limite do absurdo. Cansados de tantos prejuízos, da falta de respeito e do diálogo da distribuidora de energia, um grupo de empresários, vereadores e a população se uniram e fizeram uma grande manifestação nas ruas da cidade.


Por onde a carreata passava recebia a manifestação de apoio das pessoas. Moto taxistas,  ciclistas, estudantes, crianças, idosos, aos poucos iam acompanhando a manifestação que começou timidamente na pracinha São Pedro. A ocupação das dependências da usina termoelétrica da Celpa foi de forma pacífica. A comissão organizadora da manifestação pediu aos funcionários da empresa que desligassem por uma hora os geradores.


Na ocupação uma senhora disse que é um absurdo o que a Celpa está fazendo com a população de Jacareacanga. “Nós estamos pagando uma das taxas de energia mais caras do Estado do Pará, e, no entanto, somos penalizados com o pior fornecimento de energia de todos os tempos”, disse a senhora.

“Chega de tratar o povo de Jacareacanga com tamanha falta de respeito, chega de ignorar os nossos apelos, queremos energia de qualidade, queremos ser ouvidos, não estamos pedindo, estamos exigindo que os nossos direitos como consumidores sejam respeitados”, disse um comerciante local. Durante a negociação por telefone com a diretoria da Celpa em Belém, o empresário Avelar Luz, disse que não queria promessas, mas compromissos. “Estamos reivindicando nossos direitos, estamos pagando por uma prestação de serviços que é caro, e queremos retorno”, disse.

O empresário Ceyton falou da pauta de reivindicação. “Queremos energia firme, queremos a substituição da gerência local, que com sua atitude vem jogando a população de encontro com a Celpa”, disse, acrescentando que dentro de 8 dias a diretoria da Celpa se comprometeu resolver os problemas de Jacareacanga. “Se dentro deste prazo nada mudar, iremos ocupar outra vez esta unidade e não nos responsabilizamos com o que possa acontecer”, avisou.
Por volta das seis da tarde a população deixou a usina termoelétrica e os três geradores foram religados.
Texto e Fotos
Nonato Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário