sexta-feira, 10 de maio de 2013

Jacareacanga: Comissão de Justiça da Câmara Municipal denuncia péssimo atendimento da CELPA


Sem ter a quem recorrer, alguns consumidores da Celpa procuraram a Comissão Permanente de Constituição, Justiça, Cidadania, Serviços Públicos e Redação Final para denunciar a péssima prestação de serviços ofertada pelos funcionários da empresa.

O apelo popular levou a Comissão de Justiça da Câmara a apresentar na Sessão de hoje (09), requerimento nº 045/2013 pedindo providências urgentes da diretoria da Celpa em Belém, sobre a falta de respeito e dignidade com que funcionários da Celpa estão tratando a população local.


No requerimento foram elencadas cinco reivindicações, entre elas, dotar uma estrutura administrativa com pessoal preparado para tratar com o público, que a empresa invista nas aquisições de equipamentos de geração de energia firme, uma vez que diante de tantas oscilações muitos moradores vêm amargando prejuízos com a perda de eletrodomésticos e eletroeletrônicos e que a Celpa venha fazer aquisição de novos geradores para atender a demanda local, uma vez que os geradores velhos são insuficientes para gerir energia aos consumidores locais.

Para o vereador Walter Azevedo Tertulino (PSB) relator da Comissão de Justiça, as denúncias pela falta de resolução de problemas como verificar leitura de medidores, bem como a falta de uma energia firme, têm se avolumado a cada dia na Câmara de Vereadores. “O requerimento foi aprovado por unanimidade, estaremos enviando cópia ao Ministério Público e à diretoria da Celpa em Belém, para que providências sejam tomadas. O consumidor independente de seu consumo merece respeito , reconhecida a sua vulnerabilidade e deve ser tratamento com dignidade, é o que diz o Código de Defesa do Consumidor, no Capítulo II em seu artigo 4º”, disse Tertulino.

Já o vereador Raimundo Acélio de Aguiar (PSD), apresentou Moção de Descontentamento encaminhada ao chefe do escritório local da Celpa, Aísio Carlos, reclamando da falta de comunicação da Celpa com a população. “Está acontecendo racionamento de energia outra vez. Pequenos comerciantes estão arcando com prejuízos de congelados e verduras, uma vez que não há como se programar, pois a falta de energia é diária e sem aviso prévio. Quando o funcionário da Celpa vai cortar energia das residências, usa de ignorância com pessoas humildes”, disse Aguiar. “Sugiro à Celpa a substituição da chefia local”, concluiu.
Texto e Fotos
Nonato Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário