quarta-feira, 17 de abril de 2013

MST relembra os 17 anos do Massacre de Eldorado, em Belém Integrantes do movimento estão acampados na capital paraense



Trabalhadores rurais Sem-Terra estão acampados em Belém para relembrar o Massacre de Eldorado dos Carajás. Nesta quarta-feira (17), os integrantes do Movimento Sem-Terra (MST) participam de uma reunião com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), como parte da programação que marca os 17 anos do Massacre.
Na terça-feira (16), os trabalhadores fizeram uma caminhada pelas ruas da capital, até a sede do Ministério Público Federal. Na ocasião, o MST pediu que o MPF fiscalizasse a reforma agrária no estado.
Segundo os agricultores, desde 2005 o Incra não implementa políticas de reforma agrária no Pará. O Ministério Público deve apurar que destino que foi dado ao crédito que deveria ser aplicado na reforma agrária no estado.
Massacre de Eldorado do Carajás
O Massacre de Eldorado dos Carajás aconteceu em 17 de abril de 1996 no município de Eldorado dos Carajás, no sul do Pará. No confronto, 19 trabalhadores do MST foram mortos por policiais militares.
O confronto ocorreu quando 1.500 Sem-Terra que estavam acampados na região decidiram fazer uma marcha em protesto contra a demora da desapropriação de terras, em especial da Fazenda Macaxeira.
A Polícia Militar foi encarregada de tirá-los do local, porque estariam obstruindo a rodovia BR-155, que liga a capital ao sul do estado. Uma cruz marca o local do Massacre em Eldorado dos Carajás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário