quarta-feira, 13 de março de 2013

BR 163: situação crítica e desafio para motoristas


A chuva que caiu sobre a rodovia BR 163 deixou suas marcas. Os pontos críticos já são conhecidos por uma característica comum. Neta época do ano, eles se transformam em um verdadeiro desafio, especialmente para os caminhões e carretas que trafegam entre os estados do Pará e Mato Grosso. A viagem que no verão costuma durar de três a cinco dias pode durar semanas, dependendo do clima. É quando os atoleiros mostram sua cara. Eles se estendem por quilômetros e vão provocando uma série de transtornos.

Os tratores na rodovia pertencem ao exército e a empresa contratada apenas para dar manutenção. Outros são de propriedade de fazendeiros e os operadores chegam a cobrar de 250 a 400 reais para retirarem os caminhões do atoleiro.

Por trás do caminhão que está sendo puxado, uma enorme fila aguarda a vez. Os motoristas enfrentam uma verdadeira maratona para garantirem o abastecimento nas cidades. Eles transportam cargas diversas, incluindo alimentos que podem se perder com longo tempo na estrada.
  

A conclusão do processo de licitação do trecho entre Rurópolis e Campo Verde está prevista para este mês. Uma empresa já se destacou na licitação e deverá concluir a preparação da estrutura até a primeira quinzena de abril, para que as obras sejam iniciadas em maio. O orçamento prevê um investimento de 210 milhões de reais do governo federal para a conclusão do trecho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário