quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Novas tecnologias não superaram a magia do rádio

O rádio continua atraente

O Dia Mundial de um dos inventos mais importantes da história foi comemorado nesta quarta-feira, 13. Não há um consenso a respeito de quando ele nasceu exatamente. Sabe-se, no entanto, que as experiências do padre gaúcho Landell de Moura, realizadas há cerca de 130 anos, foram decisivas para que o aparelho viesse ao mundo.

O rádio, durante muitas décadas, foi a fonte de informação mais eficiente disponível, além de ser o aparelho doméstico mais popular de todos. A televisão lhe tomou espaço e, hoje, o rádio enfrenta disputa de audiência com as múltiplas possibilidades da internet. Ainda assim, presente em quase 90% das casas do país, ele está bem longe de se aposentar. Há muita gente que se mantém fiel à programação e à linguagem disponíveis apenas sintonizando as ondas AM ou FM.

APARELHOS

Segundo a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), o rádio está em 88,1% dos domicílios do país, atrás somente da televisão, presente em cerca de 97%. O Brasil tem aproximadamente 9,4 mil emissoras de rádio em funcionamento, incluindo emissoras comerciais AM e FM e rádios comunitárias. O número é mais que o dobro do registrado há dez anos, segundo dados do Ministério das Comunicações.
(Diário do Pará, com informações da Agência Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário