sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Casal acusado de tráfico humano chega a Belém


O casal Adão Rodrigues e Solide Fátima Triques, proprietários da boate 'Xingu', acusados de exploração sexual e cárcere privado em Altamira, no sudeste do Estado, já estão na capital paraense. Na semana passada, várias mulheres foram resgatadas do local.

O gaúcho Adão Rodrigues se entregou na Superintendência Regional do Xingu, em Altamira, na noite da última quinta-feira (22), onde já estava com mandado de prisão decretado pela Justiça.

De sua boate, três mulheres e uma travesti, que se prostituíam, e outras 14 mulheres, que estavam alojadas na casa de prostituição, foram resgatadas. No mesmo dia à tarde, a mulher de Adão foi presa ao se apresentar na Polícia Civil. Ela confirmou em depoimento que, junto com Adão, comandava um esquema de tráfico de pessoas para exploração sexual na boate 'Xingu', situada na zona rural a 10 quilômetros de dois canteiros de obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, em Vitória do Xingu.

Adão foi encaminhado para o Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC) e sua esposa, Solide, para o Centro de Recuperação Feminino (CRF), onde ficarão à disposição da Justiça.
Redação Portal ORM
Fotos: Cristino Martins (Agência Pará) / Ary Souza (O Liberal)

2 comentários:

  1. esse casal deve ficar muitos anos na cadeio porque ele esploravam meninas aqui na sul tambem...... ajustiça deveria envistigar as irmã dela tambem que é a eliane triques e ediane triques... que tambem trabalham nesse ramo aqui nas barragens do sul

    ResponderExcluir
  2. caro amigo Anônimo. que tal mostrar quem tu ex. ja que falas demais. assim posso te processar por calunia e difamação pelo meio virtual..... no aguardo...

    ResponderExcluir